Uma lei para os alógenos, outra para nós!
Outubro 4, 2008, 11:18 pm
Filed under: Em foco

No dia em que três «jovens» (eufemismo da novilíngua empregue pelos formadores de opinião para se referirem a elementos pertencentes às comunidades alógenas radicadas em solo nacional), assaltam e violam uma mulher, por sinal portuguesa, entenda-se, branca, soube pelos ditos meios de comunicação social que em Monsanto (novamente) várias pessoas foram condenadas a penas de prisão efectiva, outras a penas suspensas, por diversos ilícitos, entre os quais pesa a condenação por discriminação racial.

Não obstante alguns considerandos pessoais que por ora não merecem menção, não posso deixar de ficar indignado por saber que um colectivo de juizes condena pessoas por discriminação racial, com base em conversas mantidas na internet, assim como pelo facto de algumas dessas pessoas terem-se deslocado a uma determinada localidade do território nacional, onde a população portuguesa, a nossa, sofria agressões e ameaças de violência por parte de membros da comunidade cigana, aquela mesma comunidade que uma jornalista refere na última edição do jornal “Expresso”, a propósito da presença de imagens de sapos à porta de estabelecimentos comerciais, algo que, escreve a jornalista, poderia justificar o insurgir violento dos membros da comunidade supra referida.

Se como venho dizendo em Portugal a liberdade de expressão existe mas somente para as opiniões permitidas, não restam dúvidas de que a isso acresce a existência de uma lei para eles (os outros) e outra para nós, portugueses de raiz.