Leitura para a juventude politizada
Setembro 27, 2008, 8:38 pm
Filed under: Em foco

Já está disponível ao público o número 2 da revista “Identitário”. Desprovida da publicidade que sustenta a imprensa escrita, esta publicação é inteiramente resultante do esforço económico dos associados da Causa Identitária, o que torna ainda mais meritório se atentarmos na qualidade gráfica e material da revista.

Fiel à posição desde o ínicio assumida em ser uma publicação contracorrente, e por conseguinte, de cultura alternativa, “Identitário” revela-se como uma bomba de oxigénio face à intoxicação patente nos acobardados meios de comunicação social. Mais, esta revista releva-se por ser igualmente uma pedra no charco da chamada «área nacional», seja pelas ideias iconoclastas expressas na mesma, seja pela vontade de furar o bloqueio imposto pelo aparelho mediático, caninamente subserviente ao regime, como comprova a entrevista ao conhecido grupo musical Galandum Galundaina.

À semelhança do primeiro número da revista, também o nº 2 conta com a minha participação, desta feita com um artigo em que, na tentativa de derrubar mitos, contesto a influência do árabe na língua portuguesa. Aguardo críticas…

Contudo, o assunto central da publicação centra-se na sempre actual (e jamais deverá ser olvidada) questão do kosovo, a qual adquiriu nova perspectiva com o recente conflito que opôs a Rússia à Geórgia.

Aconselho vivamente a aquisição da revista “identitário”, uma revista pensada para a juventude politizada, que teima em não deixar-se contaminar pela acefalia reinante entre uma grande fatia da camada jovem da nossa sociedade.

A revista encontra-se à venda por simbólicos 3€, podendo os interessados adquiri-la enviando para o efeito um mail para a associação Causa Identitária. É desejo dos identitários colocar esta publicação em alguns quiosques, portanto, se existirem voluntários dispostos a ajudar na difusão dos ideiais identitários junto do nosso povo, não hesitem em transmiti-lo.

Boa leitura.


8 comentários so far
Deixe um comentário

Já tenho a revista nº2 e está simplesmente excelente. Grande trabalho sim senhor. A entrevista á banda Galandum Galundaina vem provar que se consegue chegar ás pessoas normais se tivermos uma postura normal.

Comentar por Bruno

Boa noite, eu vivo na região de Castelo Branco e gostava de saber se é possível encomendar um bom número de revistas para vender por aqui e se com isso me fazem algum desconto?
Obrigado e continuem este grande trabalho que têm feito.

Comentar por P.Vicente

Caro Bruno, a praxis identitária passa invariavelmente pela tomada de uma posição que permita ao cidadão comum identificar-se com o nosso discurso, com a nossa postura diária e de vida. A concessão da entrevista pela referida banda para a revista deve-se a uma abordagem descomplexada e absolutamente transparente pela nossa parte, o que garantiu aos elementos da banda que afinal aquilo que defendemos não é tão distinto quanto alguns querem fazer passar daquilo que projectos como essa banda promovem.

O nosso objectivo passa por influenciar a sociedade, e para tal não apenas evitamos a auto-marginalização, como, pelo contrário, procuramos mergulhar nela, infiltrá-la, para dessa forma a podermos modificar, a podermos revolucionar.

Como dizia o outro “devemos estar no povo como peixes dentro de água”. Que assim seja.

Comentar por arqueofuturista

Estimado P.Vicente, fico deveras contente por ver que a revista vai chegar a todos os recantos do nosso Portugal. A sua ajuda será muito preciosa. Não lhe consigo responder quanto ao desconto, mas julgo que a direcção da CI irá anuir.
O seu voluntarismo será um exemplo inspirador para outras pessoas de norte a sul do país, assim espero.

Saudações Identitárias!

Comentar por arqueofuturista

Caro P.Vicente, obrigado pelo interesse manifesto em distribuir na sua região a revista. Agradeço que nos contacte através do correio@causaidentitaria.org para combinarmos pormenores.

Saudações Identitárias

Comentar por RGMateus

Caro João Martins, os telefonemas para mim, não param, pessoal indignado com as ofensas que lhe fizeram em meu nome. Já tentei deixar aí vários recados e vai agora o 4º , pois acabei de receber também um telefonema do Nonas, a este respeito.

Sou muito amigo do Carlos Branco, com quem estou muitas vezes e ele conhece-me de Moçambique, e sabe que eu era incapaz de insultar seja quem for, muito menos o vosso partido do qual só tenho ouvido falar bem, e mesmo que não tivesse,………

Rui Barandas

Comentar por Rui Barandas

Já agora gostava de compar a vossa revista, logo gostava de saber como obtê-la aqui no Porto, ou seja, onde vendem a mesma, pois já andei á procura em várias papelarias e não me souberam informar devidamente.

Rui Barandas

Comentar por Rui Barandas




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: