A luta, essência da nossa cultura
Setembro 21, 2008, 11:40 am
Filed under: Em foco
Reconhecer que o pensamento europeu está profundamente impregnada da ideia de luta. E que este mecanismo de oposição, que é definido por uma escolha, uma opção, uma decisão conjunta – boa ou má opção – constitui a essência da nossa cultura.
É esta cultura que o filósofo-delinquente honra. Ressuscitando-a.

Derramar o sangue no corpo de uma Europa inanimada, pálida, exangue, persuadida da sua incapacidade para lutar, convicta de que a “vitória” é sinónimo de “monstruoso”, “ruim”, “criminoso”.

Voltemos, então, a elogiar a vontade de vencer, a coragem para conquistar. Seja qual for o resultado. A vida, a morte. A consciência, o inconsciente. O conforto ou o risco.

(…) O Fight Club também está presente, a desfloração mental do indivíduo. (…) O Fight Club, por via do derramamento de sangue, puxa a cortina do teatro da vida. Apertum Theatrum mundi. Revelar as aparências. Revelar o ser.

Raphaël et Olivier Saint-Vincent in Manifeste du philosophe-voyou, Editions de L’Harmattan