Insanidade multiculturalista V: Steve é demasiado branco!
Dezembro 13, 2007, 11:50 am
Filed under: Em foco, Europa, IMinvasão

Diz a agência informativa AFP que “Steve “, a mascote branca de olhos azuis da polícia londrina, será substituida por uma representação mais multi-étnica, após críticas emitidas por um sargento de origem asiática, indicou o Daily Telegraph.

O responsável da Polícia Metropolitana, Ian Blair, deu ordem para a criação de uma nova mascote, destinando para tal 21.000 euros, a fim de evitar que os polícias de origem asiática, assim como as mulheres polícia, se sintam “isolados”, acrescenta o diário.

Steve, um boneco à imagem de um polícia que se desloca às escolas primárias no âmbito de uma campanha de promoção, poderá ser substituído por Sunita, a qual representará uma mulher polícia de origem indiana, de acordo com o jornal.


14 comentários so far
Deixe um comentário

Importantes e corajosas foram as declarações do major-general Raúl Cunha sobre a “independência” do Kosovo.

http://sic.sapo.pt/online/noticias/mundo/20071213_Kosovo+divide+Europa.htm?wbc_purpose=baMODEld%25a

Comentar por Ninguém

E não era de esperar outra coisa! Quando estive em londres pelo equinocio o que não faltava era imagens de markting onde estavam bem patentes várias etnias. Até na informação animada dada nos aviões antes da descolagem sobre os procedimentos de segurança, era um boneco preto, uma boneca branca e o respectivo filhote mulato….enfim….

O multiculturalismo veio para ficar ! Infelizmente

Comentar por Surviver667

Abram os olhos… e DEPRESSA!!!
—> A INQUISIÇÃO MESTIÇA , como toda a gente pode ver, ganha mais força repressiva a cada dia que passa…
—> Os Identitários europeus poderão ter futuro no planeta, mas (antes que seja tarde demais… isto é, antes que a força repressiva da Inquisição Mestiça alcance um nível demasiado elevado) isso só será possível através do SEPARATISMO.
{ ver um exemplo aqui }
[http://separatismo–50–50.blogspot.com/]

Comentar por pvnam

Ninguém, bem observado e melhor publicado aqui esse link. Por manifesta escassez detempo não conseguirei nos próximos ias escrever sobre essa situação terrível que vive a Sérvia e a sua província do Kosovo. Um desafio ao Ninguém, que parece também estar nesta matéria em consonância com os identitários; escreva um artigo sobre o assunto para ser publicado neste blog.

Comentar por arqueofuturista

Surviver 667, isso de que o multiculturlismo veio para ficar é a ideia que nos querem fazer engolir, quer dizer, a nós não, às massas, porque nós, bom, nós estamos e estaremos na primeira linha do combate a essa farsa e a esse processo identicida. Diz Chomsky que «A propaganda é para as democracias o que é a violência para as ditaduras» e é bem verdade. Podem encher as nossas vidas diárias com propaganda multiculti, mas aí também estaremos nós para a denuncia e desmontar, seja nos locais de trabalho, nas faculdades, nos cafés, nos ginásios, nas ruas.

Comentar por arqueofuturista

A minha posição sobre a questão do Kosovo, se calhar, é ditada mais pelo coração do que pela razão. Independentemente das barbaridades cometidas por todas as partes na guerra civil da ex-Jugoslávia sinto o povo Sérvio como um povo nosso irmão e que um ladrão que invadiu um dos quartos da sua casa agora o está a reivindicar como seu. É como se os ingleses que residem no Algarve, algum dia decidissem tomar conta daquele pedaço da nossa terra e o quisessem transformar numas novas Malvinas ou coisa parecida, era intolerável.

Meu caro Arqueofuturista, obrigado pelo desafio mas não tenho conhecimentos históricos e políticos suficientes para me abalançar em tal tarefa. A pessoa indicada era o nosso amigo comum, ele sim, de certeza tem conhecimentos suficientes para fazer um artigo em condições. Porque não lhe lança o desafio.

Comentar por Ninguém

A questao do Kosovo pode ser resumida da seguinte maneira, e existem duas soluções.

1 – Uma Servia multietnica que inclui o kosovo e a sua população albanesa, será esta a posição defendida pelos indentitarios?

2 – Uma servia independente (sem kosovo, ou sem parte dele), e um estado albanês independente (ou unido à albânia), existindo neste caso não um estado, mas duas nações.

Claro que esta solução não agradará aos patriotas de fronteiras, mas é a solução indicada etnicamente, claro que existe o problema das minorias servias no kosovo, e talvez alguns muçulmanos na Servia, problemas esses para os quais existem soluções.

Quem defende nações, e não estados, prefere sem qualquer duvida a segunda opção, devo ser portanto dos poucos a defender a independência do Kosovo ou a sua integração na Albania.

Comentar por SUEVO

Caro Ninguém (posso tratá-lo por Zé Ninguém? É que só Ninguém parece-me estranho), aceito a justificação para a não elaboração de um artigo, a humildade é sempre uma virtude. Infelizmente não tenho tido tempo para as andanças internéticas e passei hoje aqui fugazmente, mas se conseguir arranjar um pedaço de tempo escreverei sobre isso. Ou então o nosso amigo Miguel (estou a dar-lhe a entrda).

Comentar por arqueofuturista

Bem, existe também

3- Kosovo sérvio, com a expulsão da população de origem Albanesa.

Claro está que sei bem que tal opção é invivável e pouco popular, mas na prática a aceitação que a maioria da população de um território determina o que quiser nesse território abre as portas para todo o tipo de arbitariedades. Aliás, se alguma lição se retira da questão do Kosovo é que aceitar a migração de povos estranhos – ou não os eliminar totalmente quando possível – é meio caminho para se perder território. É triste, mas a verdade é que a indepêndencia do Kosovo legitima a quase necessidade de “limpeza étnica” e medidas de restrição fortes à imigração.

Comentar por Oestreminis

Caro Suevo, a questão do Kosovo é muito complexa e não se deve relativizar através de soluções simplistas.

«1 – Uma Servia multietnica que inclui o kosovo e a sua população albanesa, será esta a posição defendida pelos indentitarios?»

Percebo bem o que escreves e onde queres chegar (não irei por aí), mas a posição identitária é inequivocamente a de que o Kosovo é província Sérvia que sofreu um processo de substituição populacional gradual. O Kosovo é o berço da nação Sérvia e não existe qualquer motivo para dele abdicar.

«2 – Uma servia independente (sem kosovo, ou sem parte dele), e um estado albanês independente (ou unido à albânia), existindo neste caso não um estado, mas duas nações.»

Cenário absolutamente injusto e ilegítimo, apenas suportado pela hipocrisia internacional de estados que não reconhecem os direitos à autodeterminação de nações existentes no seu interior, mas que querem impor tal medida à Sérvia.

«Claro que esta solução não agradará aos patriotas de fronteiras, mas é a solução indicada etnicamente, claro que existe o problema das minorias servias no kosovo, e talvez alguns muçulmanos na Servia, problemas esses para os quais existem soluções.»

A questão não passa apenas por fronteiras, já que esas são mutáveis e pelo homem definidas. O que importa aqui reter é que a Sérvia permitiu que uma minoria étnica se tornasse maioria numa sua província. Ora, os alógenos querem agora a independência e concedr-lha é abrir um precedente terrível. A aceitação da independência do Kosovo levará a que em breve o sul de França proclame a independência para declarar o nascimento de um estado argelino europeu. Em breve surgirá um califado no sul de Espanha, assim como a república africana da Margem sul do Tejo, e não quero acreditar que tu, Suevo, apoies isto!!!

«Quem defende nações, e não estados, prefere sem qualquer duvida a segunda opção, devo ser portanto dos poucos a defender a independência do Kosovo ou a sua integração na Albania.»

Já contestei isto, portanto, volto a referir que eu oponho-me a excisão do Kosovo do território da Sérvia. Eu acredito que à nação (povo) está igualmente adstrito um território, um território onde estão os nossos antepassados enterrados e que não poucas vezes regaram com o seu sangue essa terra. Abdicar dela porque um grupo de alógenos ali se sediou e proliferou demograficmante é no minímo um atentado à memória dos antepassados.

Quanto a mim não existem dúvidas, o Kosovo é sérvio, e a população sérvia do Kosovo tem todo o meu apoio e solidariedade.

Comentar por arqueofuturista

Nem mais Caro Oestreminis, eu defendo essa terceira solução, pois quem está a mais é que tem de sair.

Mais, um Kosovo independente significa o triunfo do narcoterrorismo, significa mais um estado islâmico na Europa, uma base para actividades criminosas e mesmo da Al Qaeda, tudo com o beneplácito da UE e dos EUA sempre empenhados na sua estratégia de enfraquecimento da Europa por via do seu fraccionamento.

PS/ Aproveito o ensejo para dizer-lhe que enviei um email recentemente para a sua conta.

Comentar por arqueofuturista

É triste, mas a verdade é que a indepêndencia do Kosovo legitima a quase necessidade de “limpeza étnica” e medidas de restrição fortes à imigração.

—> ERRADO!!!
—> O caso do Kosovo mostra, muito claramente, que os Nacionalistas europeus são um granda monte de BRONCOS, a quem o caixote do lixo da História assenta quem nem uma luva!!!
—> Vá lá vai… será que era assim tão difícil de prever que ao perderem o controlo demográfico da situação… eles iriam ficar completamente à mercê dos ‘descendentes de Obikuelus’ (e afins)!!!???!!!???

ANEXO:
—» Com uma evolução demográfica imparável.. os ‘descendentes de Obikuelus’ estão a evoluir rapidamente no sentido do domínio demográfico da Europa. Quando dominarem demograficamente a situação… poderá vir a acontecer um Novo Tratado de Tordesilhas [7 de Junho de 1494]: os ‘descendentes de Obikuelus’ [Africanos, Árabes,etc.] poderão acordar, entre si, a divisão/partilha da Europa!

Comentar por pvnam

Como mascote coloquem o mugabe ou o ala,a europa esta em crise e dificilmente saira’ desta crise,se os politicos nao teem capacidade de resolver este grave problema eu penso que tem que ser os europeus.nao com violencia mas com intelegencia,existe muitas formas de a europa voltar a ser dos europeus,acho incrivel como exitem paises em que quase e’ impossivel por ordem onde habitam emigrantes de africa e da america do sul,nao respeitam as leis e nao respeitam os cidadaos europeus,aqui na Australia onde vivo o ministro da emigracao disse na tv que a australia vai fechar a porta aos africanos principalmente aos da somalia,”coragem” e foi criticado unicamente por emigrantes “esquesitos” porque os australianos ficaram contentissimos com esta medida,por aqui na Australia quem manda sao os Australianos “descentes de Europeus”.
aqui se vive bem e com seguranca e qualidade de vida,e a nossa Europa!!!
sinto-me triste como europeu e preocupado porque a minha familia vive em franca e menos preocupado com a familia que vive em portugal,pois portugal ainda esta longe das outra realidades europeias em questao de identidade,mas se os portugueses adormecerem brevemente sera igual.
Um bem haja a todos.

Comentar por jorge [australia]

Kossovo é o resumo da Europa colonialista… Os escurinhos trabalhando feito SERVOS e o senhor branco KOSSANDO OS OVOS.

Comentar por Portugueses são Espanhóis e vice-versa




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: