Crime contra a liberdade de expressão
Novembro 8, 2007, 5:48 pm
Filed under: Em foco, Europa

Vincent Reynouard, jovem historiador gaulês, foi condenado por um tribunal da República Francesa a um ano de prisão efectiva por ter ousado colocar em causa, entenda-se, transmitir uma opinião distinta, a historiografia oficial sobre um episódio da II Guerra Mundial denominado Holocausto.

Acusado de ser o autor de um panfleto intitulado Holocauste ? Ce que l’on vous cache, Reynouard foi, contudo, considerado pela tirania do pensamento único como sendo moralmente responsável (!) pela difusão do referido texto.

Não interessando para o caso questionar a culpabilidade de Vincent Reynouard, ou a ausência da mesma, é a iniquidade de uma lei que permite sentenciar uma pessoa a quem se procura legalmente vedar a liberdade de se expressar livremente que me faz estas linhas redigir. Não consigo dissimular uma intensa perplexidade, mesclada com um angustiado sentimento de revolta, ao assistir a condenação após condenação de historiadores, ou não historiadores, apenas e somente porque cometeram a heresia de tocar num assunto tornado tabu, e judicialmente vigiado e protegido (como se a verdade necessitasse de ser protegida) nas sociedades europeias actuais, isto é, defender a não ocorrência de um determinado evento histórico conforme este é propalado por alguns, ou simplesmente por se procurar subtrair algarismos nos números de vítimas desse pretenso acontecimento, sobretudo quando se tem em mente que a adição de algarismos e a sua vulgar extrapolação mediática não são objecto de idêntica criminalização.
Continuar a ler