Impressões desde Constantinopla (Istambul) 3ª parte
Maio 16, 2007, 4:48 pm
Filed under: Em foco

Por Miguel Ângelo Jardim 

O momento culminante, pelo menos para mim, foi a celebração do Domingo de Páscoa na Igreja Gregoriana Ortodoxa Arménia (monofisita)(1), situada num bairro popular, onde se localizam a maioria das Igrejas Cristãs. Durante o percurso visitamos por alguns instantes uma simpática e acolhedora Igreja Evangélica (protestante). A ideia de concentrar os templos cristãos numa zona específica resulta da política concebida pela ideologia do Império Otomano, em plena conformidade com a teologia islâmica e a sharia (lei islâmica), segundo a qual os cristãos sendo considerados como um dos povos do livro (Bíblia), o outro e o judeu, viviam sob o estatuto de “dhimmis“, ou seja, dispondo de direitos restritos e de liberdade vigiada, habitando zonas confinadas da cidade (medina). Por outro lado, o império Otomano elaborou a teoria de “millet” (comunidade etno-nacional), segundo esta cada povo possuía uma limitada autonomia cultural e religiosa. Falamos de “guetos”?

O perímetro da Igreja estava rodeado de polícia armada, controlando as entradas e saídas dos fiéis! Supõe-se que o objectivo era proteger os Arménios de uma possível ameaça por parte de extremistas islâmicos, ou de nacionalistas turcos, mas por outro lado revelador de uma certa ambiguidade. O que sugere protecção serve também para controlar!

Encontramo-la, a Igreja, por indicação providencial de um simpático Arménio a quem por acaso dirigi a palavra pedindo informação. Foi uma experiencia memorável: partilhar com mais de mil Arménios, de cultura Indo-Europeia, síntese conseguida entre a herança pagã e o cristianismo, a audição de um coral unicamente composto de homens, entoando cânticos de matriz exclusiva Arménia, os famosos “Charakans”…
Terminada a celebração litúrgica ofereceram-nos a saída uma pequena lembrança em porcelana, de forma oval, recordando-nos o ovo de Páscoa.

Viajando de metro, uma única e longa linha, vai até ao aeroporto, moderna e limpa, pudemos observar os medonhos arrabaldes de (Constantinopla) Istambul. Imaginemos bairros de dimensão semelhante a Queluz, Amadora, Cacém, mas a perder de vista. Imaginem!
A cidade, incluindo os subúrbios, atinge o número impressionante de 18 milhões de habitantes!
Felizmente não se vêem “graffitis”na cidade! A subcultura afro-americana mais a imigração africana não chegou, ainda, à Turquia. Encontram-se poucos africanos, provavelmente Senegaleses e Malianos, esperando a oportunidade de entrar na Europa ocidental. Vendem objectos de madeira junto as margens do Bósforo.
Uma presença discreta e pouco significativa. A cidade pareceu-nos bastante segura e tranquila. As zonas comerciais são organizadas e divididas segundo as actividades económicas e de lazer, talvez uma herança medieval, já extinta na maioria das cidades ocidentais. Existem bairros onde se vendem todo o tipo de têxteis, tapetes, outros onde estão as livrarias e editoras, hóteis, lojas com instrumentos musicais, discos, joalharias, cafés, restaurantes, às centenas, etc.
As ruas são
verdadeiros centros comerciais! 

(Continua)


19 comentários so far
Deixe um comentário

Miguel, valha-me Endovélico!
Não há pachorra. Esta coisa assim, em estilo folhetim, é chato de ler.
Despacha-te pá, vai mas é direito ao assunto.

Comentar por Tenebroso

Não há é pachorra para um imbecil congénito como tu, miserável tenebroso. Já te pedi educadamente para desopilares, portanto, mostra alguma auto-estima e faz o favor de não vires para aqui conspurcar este espaço, ainda para mais quando não tens nada de interesse para comentar. Vai lá escrever uma cartita de apoio ao Mumia Abu Jamal e não chateies pá!

Comentar por arqueofuturista

Vai lá escrever uma cartita de apoio ao Mumia Abu Jamal

Muahahahah…

Mas a sério, a melhor maneira de “visitar” a Turquia é esperar uns anitos sentados por aqui em Portugal , certamente depois podemos ir a certos bairros “visitá-la”. Hoje em dia já se pode “visitar” África por exemplo não precisamos de gastar dinheiro e ir lá para fora, a não ser que combatamos dignamente e aí a História será outra, pois dos fracos não reza ela

Um abraço

Comentar por Pantera

Direito ao assunto?!
Olha, e se fosses aquele sitio….
Deves conhece-lo bem!

Comentar por Miazuria

E nao chateies!

Comentar por Miazuria

Caro Pantera,olha que a Turquia nao e o que pensas….

E nao confundas com Africa!

Abraco,

Miguel

Comentar por Miazuria

Dr. Miguel Ângelo sabes qual é a melhor maneira de roubar uma carteira a um romeno-tuga sem ele se aperceber ?

Advinhe lá…;)

Comentar por Pantera

Este gajo de tenebroso não tem nada, é apenas um palhaço irritante , só isso!!!

Comentar por Rui Paulino

Miguel, não me trates assim porque não te faltei ao respeito.

Oh Arqueofut quem é esse Mumia Jamal?

Comentar por Tenebroso

Então o Tenebroso agora quer respeito quando ele é o único que para aqui vem provocar (à semelhança do que faz noutros blogues)?

Não sabes quem é o Mumia? És mais ignorante do que aparentas. Olha, descobre quem ele é e assim sempre podes enviar-lhe umas cartas de apoio e solidariedade esquerdista antes de ele ir para a cadeira eléctrica e eixas de vir para aqui despejar os teus dejectos prosaicos.

Comentar por arqueofuturista

Eu por acaso gostei. De ler e conhecer.

Comentar por PR

Oh arqueofut, afinal és um fracote. Não resistes a uma provocação!
Se calhar querias que eu viesse aqui debater contigo as ideias abjectas que defendes.
Para quê? Os tolos que têm a veleidade de o tentar são tratados abaixo de cão.
Gente como tu tem o destino marcado. É um fado a que não podem fugir. O desprezo do povo e o caixote do lixo da história.

Comentar por Tenebroso

Tenebroso, além de demonstrares ser pouco maduro intelectualmente, afigura-se que és um aldrabão. Sim, um aldrabão, porque se percorreres as caixas de comentários deste blog verás que em momento algum alguém foi insultado sem primeiro insultar os autores deste blog que graciosamente permitem a publicação das tuas provocações.

O caixote do lixo da história. Verifico que tens os Marx/Engels bem presentes na memória. Velhos tiques difícies de perder não é assim? A verdade é que a marcha da história está contra ti e em sentido oposto às ideias nocivas por ti propaladas. A cáfila a que pertences apenas servirá para forrar esse caixote que mencionaste e nada mais.

PS/ Vendo bem até me dá um certo gozo tratar-te abaixo de cão, animal pelo qual nutro grande apreço, o mesmo não podendo dizer de gentalha como tu.

Comentar por arqueofuturista

Caro tenebroso, existem muitas formas de faltar ao respeito….
Umas sao mais subtis, mas revelam bem a tenebrosa intencao!

A paciencia tambem tem os seus limites!

Comentar por Miazuria

“O desprezo do povo e o caixote do lixo da história”
Pseudo tenebroso deves estar a referir-te aos 50 milhoes de mortes ( ate agora confirmados ) prepetrados pelo teu partido do (cu)ração.

Comentar por Wings of War

Este tenebroso não passa de um dejecto sub-humano, um ” lumpen” para usar uma expressão que lhe deve ser bastante querida. Pessoalmente falta-me a paciência para debater com esta escumalha, é escarrar-lhes patrioticamente nas trombas e acabou-se!!!

Comentar por Rui Paulino

Amigo Miguel Angelo

Como estás longe e não tenho outra maneira de comunicar contigo, aqui te deixo esta noticia da qual não sei se tens conhecimento:

Foi ontem a sepultar António João Simões Monteiro, Tenebroso Presidente da Secção Portuguesa da Tenebrosa associação Amnistia Internacional.

http://www.amnistia-internacional.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=156&Itemid=79

Um abraço

Comentar por Tenebroso

Caro Tenebroso, deixando os desnecessarios tenebrosos, lamento bastante e fico triste pela morte do Eng. Simoes Monteiro, pessoa com quem trabalhei durante alguns anos e que era um bom homem…

Saudacoes

Comentar por Miazuria

Ainda um clássico….

Comentar por PR




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: