O mito do Al Andalus
Fevereiro 21, 2007, 12:18 pm
Filed under: Em foco

O Al Andalus designa o conjunto dos territórios Ibéricos sujeitos à dominação muçulmana, correspondendo à maior parte da Península após a conquista sarracena, sendo reduzido gradualmente, ao ponto de se limitar unicamente, a partir da segunda metade do século XIII, ao reino Nasride de Granada. De acordo com o credo progressista, que estabelece o politicamente – e historicamente – correcto, o Al Andalus simboliza uma Espanha muçulmana refinada, dinâmica e tolerante, que se opõe aos estados cristãos instigadores de cruzadas, da inquisição, do obscurantismo e da intolerância. Esta visão sumária e comprometida não tem infelizmente nada a ver com aquilo que foi realmente a luta que opôs durante nove séculos, se tivermos em conta que terminou-se com a expulsão de 300.000 mouriscos (muçulmanos superficialmente convertidos ao cristianismo) para o Magrebe em 1614, duas sociedades resolutamente antagónicas. Dois mundos enfrentaram-se de maneira permanente, durante séculos, não obstante os períodos de frágeis tréguas, as alianças pontuais e tácticas entre príncipes cristãos e muçulmanos e os conflitos entre cristãos. Mas o dado fundamental reside na guerra entre duas civilizações incompatíveis.  Continuar a ler