Viriato – Grande Chefe dos Lusitanos
Dezembro 5, 2006, 7:23 pm
Filed under: Raízes

“…Sucedeu o pastor Viriato, natural de Lobriga, hoje a vila de Loriga, no cimo da Serra da Estrela, Bispado de Coimbra, …” 

Hermínius, actual Serra da Estrela. Os Hermínius foram a maior fortaleza, e o coração da Lusitânia.Todos os grandes historiadores antigos, começando pelos Romanos, elogiam as grandes qualidades de Viriato. Nelas se destacam, a inteligência, o humanismo, a capacidade de liderança, e a sua grande visão de estratega militar e político.A este grande homem, que liderou os Lusitanos, antepassados dos Portugueses, os Romanos só conseguiram vencer recorrendo à vergonhosa traição cobarde.Este homem, tal como outras grandes figuras que ficaram na história, tinha origens humildes, provando-se na época, tal como hoje, que as capacidades individuais não dependem do estrato social, nem das habilitações académicas.Viriato era apenas um pastor, habituado desde criança a percorrer as altas montanhas dos Hermínius (actual Serra da Estrela), onde nasceu, e que conhecia como a palma das suas mãos.Foi naquelas montanhas que os que os Romanos tiveram mais dificuldades na sua luta para subjugar os Lusitanos. À terra natal de Viriato, a localidade mais próxima do ponto mais alto, os Romanos puseram o nome de Lorica, nome de antiga couraça guerreira.Viriato é a primeira figura da nacionalidade lusa, seguida pela figura de D. Afonso Henriques. 

Citações de alguns dos principais historiadores romanos antigos: 

“… Viriato, um Lusitano de nascimento, sendo pastor desde criança nas altas montanhas da Lusitânia, foi para todos os Romanos, motivo do maior terror. A princípio armando emboscadas, depois devastando províncias, por último vencendo, pondo em fuga, subjugando exércitos de Pretores e Cônsules romanos. …” Orósio 

“… Viriato, nascido e criado nas mais altas montanhas da Lusitânia, onde foi pastor desde criança, conseguiu reunir o apoio de todo o seu povo, para sacudir o jugo romano, e fundar uma grande nação livre na Hispânia. …”  Floro 

“… Este Viriato era originário dos Lusitanos… Sendo pastor desde criança, estava habituado uma vida dura nas altas montanhas… Famoso entre as populações ,foi por eles escolhido como chefe…” Diodoro Sículo


25 comentários so far
Deixe um comentário

Este site está muito bem feito! Parabéns!!

Comentar por BB

Grato pelas simpáticas palavras.l

Comentar por arqueofuturista

Este artigo está muito bom. Encontrei 2 pequenos erros. São Montes Hermínios. O outro refere-se ao texto que faz menção ao local exacto de nascimento de Viriato. Vi um texto na Internet (que não o descobri noutro sítio), texto esse no qual se interpretou que Viriato nasceu em Loriga, o que não está correcto. Não há muita informação acerca da sua infância nem dados concretos do local do seu nascimento. Correcto será dizer que, numa dada altura da sua juventude, não nascimento nem infância, esteve em Loriga e/ou que morava lá ocasionalmente já que, como pastor, não vivia no mesmo local o ano inteiro. Até à presente data, estes são os dados que podem ser confirmados.
Cumprimentos.

Comentar por Glory

adoro a historia

Comentar por kitty

obrigado

Comentar por daniela

Fiquei espantado com o comentário de Glory!
O artigo está muito bom,é um extracto de um texto que foi escrito por um historiador loriguense,pode ler-se em diversos sites,e ninguém pode afirmar que Viriato não nasceu em Loriga.
Aliás,tudo indica que Viriato nasceu algures nos Herminios,actual Serra da Estrela,e é possível que tenha nascido em Loriga,uma povoação que já existia no tempo de Viriato.
Por outro lado,não é verdade que os pastores lusitanos deambulassem pela serra “sem poiso certo” como nómadas!Eles viviam em povoações,normalmente fortificadas com muros ou paliçada,e nem todas construídas no cimo de montes,ao contrário da ideia que foi erradamente espalhada há uns anos.Covilhã,Folgosinho e Loriga são as povoações serranas que comprovadamente já existiam na época lusitana,que chegaram aos nossos dias,e nenhuma delas está localizada em cima de um morro.
Certo também é que a Serra da Estrela (Herminios),até pelas condições geográficas,foi a principal base e fortaleza dos Lusitanos.

Cumprimentos

Comentar por Ricky

Viriato é um desses caras que faz a gente ficar pensando, pensando… Por exemplo, ele foi um Lusitano (portanto, um Celta), que combateu Roma até o fim… Mas um dos orgulhos de Portugal é, justamente, a herança cultural Latina, certo? E outro orgulho da história de Portugal é a herança cultural dos Suevos, que, por sua vez, derrotaram os Romanos (ou Hispano-Romanos já à época). Se nós pensarmos bastante sobre isso, vamos chegar à conclusão que a história remota dos países Latinos é feita de “camadas” superpostas (quando eu digo Latinos, me feriro ao REAL significado da palavra Latino, isto é, os herdeiros de Roma: Portugal, Espanha, França, Itália e Romênia) e essas camadas superpostas não consistem num embate entre vilões e heróis, mas de um processo hegeliano de tese, antítese e síntese… A resistência de Viritato é a tese, a conquista romana é a antítese, e a resultante hispano-romana é a síntese, que por sua vez formou uma nova tese que teve os conquistadores suevos por antítese, sendo o Estado Suevo-Galaico Bracarense a nova tese; tiveram por antítese o califado de Córdova, e o forjamento da nacionalide portuguesa foi a síntese do combate dos Galaico-Portucalenses contra o invasor muçulmano.

O invasor muçulmano é o único vilão propriamente dito no longo processo que levou à criação da Nacionalide Portuguesa, mas se não fez parte da sucessão de dialéticas do extremo ocidental da Ibéria, o muçulmano foi ao menos como que uma bactéria que “ativou” os anti-corpos Galaico-Portucalenses e fortaleceu a nacionalidade portuguesa.

Vocês Portugueses tinham uma bela cultura de preservação da pureza do sangue, mas o que me parece é que, por volta de 1444, com Antão Gonçalves, tudo começou a virar bosta. A escravidão dos pretos foi o grande erro que Portugal cometou, pois fez vocês arruinarem a chance histórica de expandir o espaço vital de sua raça; ao contrário de povoar o Brasil com Ibéricos, encheram-o de pretos.

Portugal tinha 1.100.000 habitantes em 1500 e estava em paz com Castela (esta, entretida com conquistas tanto na Europa quanto nas Américas). Ainda que vocês tivessem mandado 300.000 portugueses para, digamos, 30 assentamos no Brasil logo de cara, não lhes teria causado nenhum desastre demográfico (pelo contrário, havia desemprego naquela época), mas teria sido o ponto-de-não retorno para transformarem o Brasil num segundo Portugal, quiçá no Primeiro Portugal, já que uma base sólida de ocupação 100% portuguesa no Brasil, sem pretos e com extermínio físico de índios, lhes teria dado, ao médio prazo, a possibilidade de transferir vosso estado nacional -branco e europeu- para as ricas terras Sul-Americanas, e livrarem-se para sempre do fatalismo geográfico de estarem “dentro” da Espanha.

Mas vocês ferraram tudo com sua pollítica de mestiçagens e escravidão de pretos.

Comentar por Eldridge Cleaver

Eu não estaria aqui enchendo o saco de vocês se, eu mesmo, não fosse um entusiasta do gênio Português. Tenho orgulho de falar uma língua neolatina, porque nós, os latinos (e vocês sabem que me refiro a latinos no verdadeiro contextto da palavra), ao lado dos gregos, somos os únicos herdeiros da grande civilização da Antiguidade Clássica. Britânicos são só um monte de bárbaros sem raiz e sem passado se comparados a vocês Ibéricos e aos Italianos e Romenos. Não tenham dúvidas que os Britânicos os invejam pela sua origem nobre. E não é à toa que os Anglo-Americanos estupraram o verdadeiro significado da palavra “Latino”, tornando-a sinônimo de um Índio que fala Castelhano.

Eu tenho uma bruta porcentagem de sangue Alemão, mas não penso nisso. Prefiro me orgulhar de meus antepassados Romenos e Espanhóis. Em minhas corre um sangue de Romano, que já tinham uma grande civilização enquanto os Anglos e Saxões ainda andavam nus e passavam o dia inteiro comendo, bebendo, fodendo e brigando.

Nós, latinos somos grandes. Minha única objeção a vocês foram terem tirado os pretos da África.

Porque não tomaram como servos os eslavos e os germanos? A vida humana valia bosta no norte da Europa aos tempos da Hansa Teutônica e aquele largo cabedal indo-europeu acabou tomando o rumo da América do Norte cem anos depois. Bárbaros por bárbaros, ao menos estes deixariam descendentes brancos na Ameríca Latina, mais assimiláveis à portucalidade que os não-brancos.

Comentar por Eldridge Cleaver

Caro Eldridge Cleaver

Os portugueses foram pioneiros dos descobrimentos,criaram as belas mulatas e as belas goesas,entre outras coisas,porque são por natureza um povo universalista e tolerante,ao contrário dos anglosaxões e dos vizinhos castelhanos [espanhois).Por isso os portugueses lidaram de forma diferente com os povos indígenas,embora tenham infelizmente caído na tentação da época,ou seja a escravatura de negros,mas fizeram-no numa escala menor que os outros colonizadores das Américas,tais como os ingleses.
Aliás,o racismo é uma das coisas mais repugnantes e condenáveis,e é odiosa qualquer forma de discriminação baseada na cor da pele!

Os portugueses jamais agiriam como genocídas sanguinários ladrões de ouro,que foi a actuação dos colonizadores espanhois nas Américas!
Foi pena terem levado indígenas de Àfrica para o Brasil,da forma que estava em uso na época,mas esses indígenas ajudaram a enriquecer culturalmente esse grande país.Muitas das características culturais brasileiras,que são marcantes,não existiriam se esses africanos não tivessem ido para o Brasil.

Comentar por Ricky

Caro Ricky ! Muito bem respondido a esse brasuca ( digo brasuca ,como significado de criatura inqualificável nascida no Brasil , para separar de BRASILEIRO , que é um ser humano nascido no Brasil ) nazi .
Por pouco , ao entrar nesta página , julguei estar num espaço racista e fanático…)
Bem haja pela sua resposta que muito apreciei , pois é isso mesmo que sinto e penso de um Português( não de um tuga , que é id^ntico ao brasuca mas em Portugal)

Comentar por Rogério Maciel

Realmente não é a primeira vez que se vê este texto, encontra-se em alguns sites, mas gostei muito..

E Ricky concordo plenamente com o seu ultimo comentario…

Cumprimentos

Comentar por anónimo

não percebo nada disto

Comentar por nayr faquirá

esta fixe

Comentar por dim

De facto este grande heroi nasceu sem dúvida nos Montes Herminios,actual Serra da Estrela,e Loriga,que na sua época se chamava Lobriga,é a sua mmais provável terra-natal.
Lobriga foi um forte bastião lusitano na luta contra os invasores romanos,e por isso estes puseram-lhe o nome de Lorica (couraça guerreira),de que derivou Loriga,com o mesmo significado.Sabe-se que Loriga existe há mais de 2600 anos,e a acrescentar a isso tem um nome duas vêzes milenar.Clique no meu nome e saiba mais…

Comentar por Ricky

muitu bom

Comentar por Anónimo

está mesmo fixe mas encontrei duas palavras iguais mas escrita de uma forma diferentes ( lobriga, loriga)pois pensando bem são diferentes!

Comentar por noah

gostei muito ajudou o meu trabalho de escola

Comentar por Rute

Para um melhor esclarecimento acerca da vida de Viriato aconselho a leitura do livro “Portugal – Terra de Mistérios” de Paulo Alexandre Loução editado pela Esquilo. Em meu entender o referido autor conseguiu juntar num pequeno capitulo desta obra super interessante, momentos da vida de Viriato onde se destaca entre outras situações as cerimónias fúnebres do grande caudilho lusitano descrito três séculos depois pelo escritor grego Apiano. diria que é algo comovente e ao mesmo tempo extraordinário. Viriato constitui um dos maiores mistérios da história antiga…nasceu no inicio do séc. II a. C.e,segundo a tradição foi pastor, ocupação de grande parte dos lusitanos das serras. Viriato foi absolutamente invencível durante os nove anos (147-139 a. C.) em que liderou as forças lusitanas, aniquilando mais de vinte cinco mil efectivos romanos. Relativamente ao local do nascimento de Viriato, dizer que nasceu aqui ali ou além é pura invenção, pois, já é fantástico o seu nascimento ser associado aos antigos Montes Herminios,(Guerreiros) a actual Serra da Estrela. Loriga surge documentada pela 1ª vez na carta de couto da vila de S. Romão emitida por D. Afonso Henriques em 1138 com a designação de Lorica.

Comentar por paulo garcia

uhau bueda cool nao sabia que viriato tinha nascido na serra da estrela!!!!!! ohhhhh nao faz mal agora fico a saber!!!!!!

Comentar por anonimo

este sitee muito fixe

Comentar por rodrigo

este site é fixe

Comentar por beatriz silva

grande site

Comentar por Anónimo

Cumprimentos a todos os intervenientes.
Estou a meio de um trabalho sobre heranças deixadas pelos Lusitanos e que actualmente possamos testemunhar. Alguém me pode ajudar?

Comentar por Joaquim Bessa

este saite e bueda fixe e divertido

Comentar por adriana enes fernandes vilela

Portugal cometeu tantos erros no seu Passado. E porque as pessoas se tornaram pobres, o resultado tornou-se vidente. Todos queremos uma sociedade ideal, mas esquecemos de dar o nosso contributo. Apenas pessoas verdadeiras podem multiplicar a Vida. Hoje temos tantos conversadores, historiadores, grandes pensadores cheios de ideias, mas poucas pessoas de bem prontas a participar na Historia de RestauraÇao e dar o seu contributo a mudar.

Comentar por Luis Filipe Martins




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: