Rede 3ª Via
Outubro 14, 2006, 5:47 pm
Filed under: Ligações Amigas

http://terceravia.wordpress.com/O Arqueofuturismo Online associa-se ao projecto iniciado em Espanha denominado Rede Terceira Via, a qual é uma plataforma de weblogs identitários.

O circulo identitário europeu cresce e solidifica-se à medida que o combate pela nossa civilização também se intensifica e adquire novas formas. A solidariedade intraeuropeia e a unidade no pensamento e na acção são cada vez mais uma necessidade e felizmente uma realidade.



O Islão é uma religião de conquista.
Outubro 14, 2006, 1:03 pm
Filed under: Fala Guillaume Faye

Esta realiza-se em três etapas:  

O Dal al-Sulh (a paz momentânea) pratica-se onde a comunidade muçulmana se instalou e quando esta se resume a uma pequena minoria. O infiel permite-lhe o proselitismo sobre o seu próprio território sem exigir uma reciprocidade em terra muçulmana. É a etapa que vivemos actualmente na Europa e que faz crer que “Islão laico e Europeizado” é possível.  

O Dar al-Harb (zona de guerra) é a etapa seguinte na qual o Islão já está implantado e, sentindo-se forte o suficiente, pode abandonar a prudência de primeiros tempos da conquista.  

O Dar Al- Islam é a terceira fase na qual os maometanos acabam por dominar. Os judeus e os cristãos são tolerados como dhimmis (protegidos), mediante o pagamento de um imposto especial. Os pagãos, os politeístas (“idólatras”) e ateus são perseguidos e a população deve submeter-se às regras sociais do Islão. 

Guillaume Faye La colonisation de l’ Europe, Editions L’Aencre, 2000 



Da mestiçagem forçada
Outubro 14, 2006, 12:54 pm
Filed under: Em foco

« Não deverá haver lugar na Europa para povos não-mestiços ; os povos não misturados pertencem aos ideais caducos do século XIX. Para passarmos ao século XXI, não poderá existir senão estados multiétnicos. »

General Wesley Clark, comandante-chefe da OTAN, responsável pelos ataques aéreos e pelos tristemente célebres “danos colaterais” na Sérvia durante o Verão de 1999, aquando de uma entrevista à C.N.N.