Um site a a visitar e a revisitar
Outubro 31, 2006, 10:43 pm
Filed under: IMinvasão

O website Imigport foi em tempos uma dor de cabeça para o sistema etnocída que vigora em Portugal. Alvo de uma queixa crime e consequente investigação judicial, este sítio de internet não foi encerrado, mas o seu autor abandonou o projecto que alimentou corajosa e inteligentemente durante uma temporada considerável, desmontando um mito propalado pela indústria do pensamento único de que a imigração é um factor de riqueza económica, social e cultural, e dessa forma providenciando argumentos contundentes a todos quantos se opôem à gradual mas inexorável substituição populacional através da invasão/colonização da Europa.

Visitem, e no caso de alguns revistem, este sítio e em particular tenham particular atenção aos tópicos na coluna da direita, que não obstante estarem já ultrapassados  em determinadas cifras, são de uma crueza e acutilância tremenda, servindo mesmo de auxiliar argumentativo aos resistentes identitários.  



Aborto, egoísmo criminoso!
Outubro 31, 2006, 6:55 pm
Filed under: Em foco

O Arqueofuturismo online associa-se a louvável iniciativa de alguns, bastantes, companheiros da blogosfera para denunciar esse genocídio bárbaro que eufemísticamente se designa por interrupção voluntária da gravidez, vulgarmente definido como aborto e que tem ceifado milhares de vidas por nascer.   

O envolvimento activo e militante nesta campanha é uma obrigação de todos quantos defendem a preservação e perpétuação da nossa identidade etno-cultural europeia.  

Deixo aqui vários elos de ligação de diversos blogs apostados em dizer Não! Não à cultura da desresponsabilidade e do facilitismo! Não à hipocrísia e aos interesses egoístas de uns poucos em detrimento de tantos!

Sou a favor da vida         Não, obrigada!

Blogue do Não               Pela vida

* De referir que não nos revemos nas posições dogmáticas e por vezes manipulações religiosas de alguns defensores do Não à liberalização do aborto.



Causa Identitária assina a Declaração de Moscovo
Outubro 30, 2006, 10:19 pm
Filed under: Resistência & Reconquista

Felicitamos a  Associação Causa Identitária pelo corajoso e tão pouco políticamente correcto acto de assinar a Declaração da Conferência “O Futuro do Mundo Branco”, realizada em Moscovo nos dias 8 e 9 de Junho do presente ano.  

Um enorme passo foi dado na direcção de uma maior representatividade e intervenção portuguesa no combate identitário europeu, um combate, diga-se, que ultrapassa largamente os limites geográficos e fronteiriços, estando estes últimos sempre sujeitos a mudanças, ao contrário da identidade étnica comum a todos os povos da Europa, que do seu sulco milenar floresceu aquela que é a mais brilhante cultura humana, e que hoje enfrenta um derradeiro confronto de vida ou de morte, sendo certo que qualquer alteração na sua composição significa a extinção… e a extinção é para sempre!     



O Cocktail Molotov faz 70 anos !
Outubro 29, 2006, 3:35 pm
Filed under: Em foco, Resistência & Reconquista

Celebremos o aniversário esquecido de uma “arma”, porém, tão actual… A primeira utilização conhecida do cocktail Molotov data do dia 28 de Outubro de 1936.  

O seu nome ainda leva a pensar que se trata de uma dessas cobardes armas utilizadas pelos comunistas para perpetrar os seus crimes contra as populações inocentes…. E no entanto, o cocktail Molotov é nacionalista!  

Foram efectivamente os nacionalistas espanhóis quem utilizou os primeiros cocktails, essa mistura explosiva (garrafas cheias de gasolina inflamada com um pano), durante a guerra civil de Espanha. Verdadeira “arma dos pobres”, os nacionalistas espanhóis atacaram com cocktail Molotov um esquadrão de 15 tanques T- 26 dirigidos pelo lituano Paul Arman, dito Greisser, em Outubro de 1936.  

O cocktail Molotov é duplamente nacionalista uma vez que o seu nome foi atribuido ironicamente pelos soldados finlandeses aquando da Segunda Guerra mundial. Eles utilizaram bastante esta arma durante a sua resistência heróica frente aos comunistas. E este meio de defesa recebeu o nome de Molotov em “homenagem” ao Ministro dos Negócios Estrangeiros soviético, Viatcheslav Molotov.



Rádio Rivendell, uma página enraizada
Outubro 28, 2006, 1:01 pm
Filed under: Ligações Amigas

Considero um verdadeiro achado este magnífico espaço internautico que descobri ao acaso. Pejado de de uma ampla lista de compositores de música fantástica para filmes e até mesmo para jogos de computador, Rádio Rivendell (numa clara alusão aos contos de JRR Tolkien), é um autêntico chamamento à voz do sangue, já que nos permite descobrir e usufruir dos sons ancestrais e imemoriais que ainda persistem na nossa cultura.

Não se esqueçam também de visitar o seu fórum, local onde encontrarão mais elos de ligação sobre autores infelizmente desconhecidos mas que produzem uma sonoridade tão extraordinária.



A não esquecer!
Outubro 27, 2006, 11:20 pm
Filed under: Fala Guillaume Faye



Triunfo da liberdade de expressão!
Outubro 27, 2006, 10:29 pm
Filed under: Em foco, Europa

Um tribunal dinamarquês ilibou os responsáveis do jornal Jyllands Posten que em Setembro de 2005 publicaram 12 caricaturas de Maomé. De acordo com uma fonte judiciária, o juiz do tribunal de Aarhus considerou que os desenhos não eram ofensivos nem tinham como objectivo ser degradantes para os muçulmanos. 

Sete associações muçulmanas na Dinamarca interpuseram em Março último um processo por injúrias contra o chefe de redacção, Carsten Juste e Flemming Rose, responsável das páginas culturais do jornal dinamarquês, por terem publicado um texto e desenhos “ofensivos e injuriosos” contra o profeta Maomé. Os queixosos consideravam que os desenhos eram um “atentado à sua honra de crentes, porque representavam o profeta como beligerante e criminoso e estabeleciam um laço claro entre Maomé, a guerra e o terrorismo”. De facto essa comparação é injusta, afinal o islão é a religião da paz e da tolerância. 

Ameer ul- Azeem, porta-voz do Jamaat-e-Islami, comentou a decisão do tribunal nestes termos: “Isto (a decisão) era esperado porque os valores e cultura do Ocidente são diferentes das dos países islâmicos“.A sério! Não tinhamos reparado nisso. Bom, talvez isso explique o facto de na Europa os nossos valores, entre os quais um que tanto prezamos, a liberdade de expressão, permitirem a presença sobre o nosso solo de individuos como ele que predicam o ódio aos nossos valores, em total antinomia com os valores islâmicos que não aceitam sequer a existência de uma capelinha cristã na Arábia Saudita, isto apenas para citar um exemplo. 

Os tribunais ocidentais “deviam ouvir o que os responsáveis islâmicos pensam” e respeitar os seus pontos de vista, referiu ainda ul-Azeem. Tem toda a razão, aliás nunca me senti tão concordante com um invasor e colonizador islâmico, porque se os nossos tribunais efectivamente escutassem, lessem e vissem o que que os responsáveis islãmicos promovem certamente o sr. Ul-Azeem já estaria há muito no voo charter a caminho da sua terra natal. Ainda assim, também não deixa de ser caricato ler estas declarações quando essas são proferidas por um badameco que pretende instaurar a Charia em detrimento dos tribunais civis.